Aventura Solo:
Alvorada de Sangue

IMPORTANTE: se você pretende jogar a aventura alvorada de sangue, não jogue esta aventura solo. A não ser que você seja o mestre da aventura.

É noite, você viaja a dias, apesar de ser considerado um poderoso guerreiro, acostumados as situações mais adversas, dormir ao relento durante tantos dias não é nada agradável. Você não vê a hora de chegar na próxima cidade: Dortw.
Você avista as luzes da cidade e em alguns minutos está próximo ao portão. Neste momento um Uivo vindo da escuridão a suas costas arrepia os pelos de sua nuca. A noite nublada, e nenhuma luz ilumina o caminho a sua frente, o que torna tudo um grande breu. Você olha a volta e nada vê, então volta-se para o portão e bate três vezes.
Uma pequena portinhola abre-se e os olhos de um homem aparecem para fita-lo. Ele te olha de cima em baixo e diz: "Quem é você, o que deseja em Dortw?", antes que você responda um novo uivo é ouvido, desta vez muita mais próximo. Você olha para trás assustado mas nada vê, ao fitar novamente os olhos do guarda você percebe o medo naqueles olhos arregalados. Antes que você diga algo a portinhola e fechada.
Quando começa a pensar que foi abandonado para dormir ali fora, o som de um ferrolho é ouvido e a pequena porta existente na lateral da muralha é aberta dando-lhe acesso a cidade. O guarda a sua frente faz sinal para que você entre e diz: -"Rápido, entre. Não é aconselhável ficar ai fora nos dias atuais."
Assim que adentra o portão você percebe uma figura vestindo uma armadura negra, medindo quase dois metros de altura, com um elmo que lembra um gárgula, espinhos saem de suas ombreiras e joelheiras, dando-lho um ar ameaçador.
Ao mesmo tempo que ele se aproxima, os dois guardas do portão colocam-se em posição de sentido.
Seu rosto está escondido atrás do elmo e sua voz grave diz:
"- Quem é o forasteiro que adentra pelos portões de Dortw sem ser interrogado pelos meus soldados".

O que você responde? Escolha uma opção:
Sou um viajante cansado. Não desejo mais do que uma pousada para repousar a noite. Acredito que seus homens não viram maldade na minha pessoa, não desejo nada contra a sua cidade.
Ouvi alguns uivos e acredito que o medo de seus homens não permitiram que eles me interrogarem. Eles por sua vez abriram o portão para mim.
Quem sou? Porque devo dizer para um homem que esconde o rosto atrás de um elmo? De onde venho, se você deseja saber algo sobre alguém deve primeiro se apresentar.